segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Semi-ética...

Não! Eu não quis dizer semiótica, não!
É semi-ética mesmo!
É tipo assim um negócio mais ou menos...
Como é que eu posso dizer??
É uma condição de uma pessoa que não é totalmente ética,
mas que também não é totalmente aética.
É assim: meio ética, entendeu?! Ou semi-ética!

Eu comecei a pensar sobre isto depois de uma daquelas palestras que nossos professores levam pra sala de aula...
Um certo palestrante disse que o jornalista tinha que ser muito ético!!
Sacou? Não adianta ser um pouco ético! Tem que ser muuuuuito ético.

Eu sempre pensei que ou a figura é ética ou não é...
Mas agora vejo que eu estava apenas meio certo...
Ou seria meio errado?
Na verdade, eu estou meio em dúvida!
Será que uma meia-dúvida leva pelo menos ao meio-conhecimento?

Acho que vou deixar estas questões meio de lado!
Vai que a coisa vire meio que uma moda!
Toda mulher agora vai querer ficar meio grávida...
E todo mundo vai se achar meio jornalista...
E a dúvida do repórter de polícia vai ser se o cadáver de hoje tava meio-vivo ou meio-morto...

Será que atrás de todo semideus existe sempre um grande seminu?

Agora saiam do meio que eu vou ficando por aqui, antes que este post, que está ficando meio grande, não mereça nem mesmo uma palma e meia...

3 comentários:

Bruna disse...

Porra.
que foda, bicho.
eu amo esse cara.

E na verdade, não existe realidade. Então as meias verdades, são mentiras e meias.
e por falar nisso, eu quero a minha meia.
¬¬

laninha. disse...

eu também quero a minha meia, que anda meia ignorada!

palmas e meia para você :D

Oscar Borges disse...

Pow é vero pq para os jornalistas nada é inteiro tudo tem que ser meio mesmo!!! Afinal já recebemos meio salário para fazer meio plantão todos os FdS!!!! Temos tb uma série de professores 1/2 preparados e alunos 1/2 interessados e um mercado nada favorável